terça-feira, 23 de março de 2010

Se...

... ... ...

Se...

IF

If you can keep your head when all about you
Are losing theirs and blaming it on you,
If you can trust yourself when all men doubt you
But make allowance for their doubting too,
If you can wait and not be tired by waiting,
Or being lied about, don't deal in lies,
Or being hated, don't give way to hating,
And yet don't look too good, nor talk too wise:

If you can dream--and not make dreams your master,
If you can think--and not make thoughts your aim;
If you can meet with Triumph and Disaster
And treat those two impostors just the same;
If you can bear to hear the truth you've spoken
Twisted by knaves to make a trap for fools,
Or watch the things you gave your life to, broken,
And stoop and build 'em up with worn-out tools:

If you can make one heap of all your winnings
And risk it all on one turn of pitch-and-toss,
And lose, and start again at your beginnings
And never breath a word about your loss;
If you can force your heart and nerve and sinew
To serve your turn long after they are gone,
And so hold on when there is nothing in you
Except the Will which says to them: "Hold on!"

If you can talk with crowds and keep your virtue,
Or walk with kings--nor lose the common touch,
If neither foes nor loving friends can hurt you;
If all men count with you, but none too much,
If you can fill the unforgiving minute
With sixty seconds' worth of distance run,
Yours is the Earth and everything that's in it,
And--which is more--you'll be a Man, my son!

Rudyard Kipling

Chocolate! Doce Chocolate!





segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Nothing else matters!

never cared for what they say
never cared for games they play
never cared for what they do
never cared for what they know
and I know


Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo propósito debaixo do céu: há tempo de nascer e tempo de morrer; tempo de chorar e tempo de rir; tempo de abraçar e tempo de afastar-se; tempo de amar e tempo de aborrecer; tempo de guerra e tempo de paz.

(Eclesiastes, 3)

Raios de Sol com alma de Lua!

Será que alguém repara mesmo nos detalhes?
...(...)...

Doce Bolota!

" a fuga possível..."



se não os podes vencer..., limpa-os!... Pobre Tallulah!
às vezes há momentos assim...
vendida! não era eu que estava a trabalhar!

P.S Bolota dorme a meu lado, rendida ao ninho que Chocolate fez! Chocolate também terá a sua centena de fotos... para breve espero. Amo as minhas gatas... por instantes, elas deixam que eu pense que tudo está a meu lado... saddly some are no longer (t)here.

Foi Deus

Não sei
Não sabe ninguém
Porque canto o fado
Neste tom magoado
De dor e de pranto
E neste tormento,
Todo o sofrimento
Eu sinto que a alma
Cá dentro se acalma
Nos versos que canto

Foi Deus
Que deu luz aos olhos
Perfumou as rosas
Deu o oiro ao Sol
E prata ao luar
Foi Deus
Que me pôs no peito
Um rosário de penas
Que vou desfiando
E choro a cantar

E pôs as estrelas no céu
E fez o espaço sem fim
Deu luto as andorinhas
E deu-me esta voz a mim

Se canto
Não sei o que canto
Misto de ventura
Saudade, ternura e talvez amor
Mas sei que cantando
Sinto o mesmo quando,
Se tem um desgosto
E o pranto no rosto
Nos deixa melhor

Foi Deus
Que deu voz ao vento
Luz ao firmamento
E deu o azul às ondas do mar
Foi Deus
Que me pôs no peito
Um rosário de penas
Que vou desfiando
E choro a cantar

Fez poeta o rouxinol
Pôs no campo o alecrim
Deu as flores à Primavera
E deu-me esta voz a mim


Alberto Janes

domingo, 1 de novembro de 2009

Rosas

P_A_I

Com três letras, em sonho perfeito,
Escrevo o teu nome: PAI.
No P encontro o Pão e encontro a Paz
E busco a força e a firmeza que a pedra traz...
No A sinto Amizade, encontro Amor
Persigo a Alegria e aceito a dor...
Acho no I a inteligência
Por hereditariedade...
E na minha inconsciência
Rompo as barreiras do medo
Para encontrar a verdade


Vasco Moreira, Vila Real de Santo António, 1982
Obrigada Vasco!

Fazes-me falta!


Bolota, Maria Bolota




Era assim de pequenina e de reguila.
O seu lema mantém-se: veni, vidi, vici... Não é minha... mas vai ser sempre minha de coração!